Seu JavaScript está desativado.

Marcos Traad

PSDB

PR

Deputado(a) Estadual

Novos ventos na política, exigem, também, um novo tipo de político mais comprometido, mais exposto e sério. Mas, igualmente, um eleitor mais atento e participativo.

Marcos Traad é servidor público, com larga experiência em gestão pública. É pré-candidato a deputado estadual nas próximas eleições pelo PSDB;

- É doutor em processos biotecnológicos industriais;

- Mestre em ciências veterinárias;

- Professor titular da PUCPR até 2015;

- Zootecnista formado pela UFRRJ;

- Pesquisador do IAPAR;

- Diretor do DetranPR nos últimos 7 anos, instituição hoje modelo em todo país.

Marcos Traad tem vontade, preparo e pretende ter a oportunidade para atuar no parlamento paranaense de maneira inovadora e transparente.

Como a lei eleitoral só permite a doação por parte de pessoas físicas, a sua contribuição legal à pré-campanha dele será bem vinda para validar os novos ventos na política do Paraná.

www.marcostraad.com.br

  • 2011-2018: Foi diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná (DetranPR), entre 2011 e 2018. Em sua gestão, desenvolveu políticas e ações para realizar uma completa modernização do departamento. Nesse período (2015-2017), foi também presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND), que reúne os dirigentes dos departamentos de trânsito dos 27 estados brasileiros e do distrito federal. Neste âmbito, desenvolveu estudos e adquiriu experiência para tratar de temas voltados à mobilidade, segurança viária, crescimento das cidades e logística.


  • 2011: Apesar de ser carioca por nascimento, Marcos recebeu o título de Cidadão Honorário de Curitiba por suas contribuições à cidade e ao estado do Paraná.


  • 2005-2010: Se tornou Diretor do Departamento de Zoológico de Curitiba. Ao longo de seis anos (2005–2010), foi possível promover a total reestruturação daquele órgão, transformado a seguir em Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, com ênfase ao atendimento dos animais da cidade, nos ambientes do Passeio Público, no Zoológico e no Museu de História Natural do Capão da Imbuia. Na sua gestão, criou o mais consistente projeto de Defesa e Proteção dos Animais do país, cuja crítica teve repercussão nacional, uma vez que as ações propostas passaram a ser institucionais e seguiram um cronograma de execução que até hoje está em andamento em Curitiba. Esta passagem na direção deste departamento da prefeitura também se caracterizou pelo exercício de elaboração de projetos de lei para a Câmara de Vereadores, regulamentando e definindo critérios para o projeto da Rede de Defesa e Proteção dos Animais da cidade.


  • 2005: Concluiu seu Doutorado em Processos Biotecnológicos Industriais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).


  • 1997: Iniciou sua carreira como docente na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Nela, Marcos propôs uma série de medidas inovadoras para o ensino das Ciências Agrárias, em consonância com a atuação que sempre teve nas entidades associativas e sindicais ligadas à Zootecnia. Tendo chegado à cadeira de Professor Titular, deixou a PUCPR no ano de 2015. Na sala de aula, compartilhou conhecimento e promoveu a formação de centenas de profissionais da Zootecnia, da Medicina Veterinária e da Engenharia Agronômica.


  • 1996: Concluiu seu Mestrado em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).


  • 1995: Ao mesmo tempo, assumiu, em 1995, a presidência da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ). Inúmeras ações foram desenvolvidas pela categoria no país, entre as quais, a consolidação do Congresso Brasileiro de Zootecnia, o Zootec. Atualmente, o Zootec é um dos maiores eventos científicos da produção animal do Brasil (reúne milhares de profissionais e estudantes, principalmente das Ciências Agrárias). Além disso, trabalhou para elaborar e apresentar diversos projetos de lei a fim de criar o Conselho Federal e os dos Conselhos Regionais de Zootecnia; e, mais tarde, o cargo ou carreira profissional junto ao executivo municipal em Curitiba (2005).


  • 1995: Nesse mesmo ano, passou a exercer a presidência da Associação Brasileira de Companhias Armazenadoras Oficiais (ABCAO). Na entidade, desenvolveu uma parceria inédita com o Instituto de Alimentação da Universidade Estadual do Kansas (EUA). Neste contexto, dirigiu a equipe que trabalhou com os pesquisadores norte-americanos daquele Estado, que ainda é o maior produtor de trigo dos Estados Unidos. A intenção da parceria era iniciar um intercâmbio tecnológico, por meio de um convênio de cooperação internacional, para reduzir as perdas pós-colheita no Brasil, e melhorar a armazenagem dos grãos.


  • 1995: Assumiu a presidência da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar). A empresa possuía elevado conhecimento técnico nas áreas de mecanização agrícola e também na armazenagem de grãos - resultado da fusão da Companhia Paranaense de Silos e Armazéns (Copasa) com a Cafe do Paraná. Na sua gestão, promoveu um amplo processo de reestruturação da companhia, que foi executado em conjunto com os funcionários e a SEAB.


  • 1994: Durante as eleições estaduais foi convidado a coordenar o plano de governo do candidato Jaime Lerner, tendo liderado uma equipe de quarenta colaboradores. Naquela ocasião, foram concebidos os projetos das Vilas Rurais, o Paraná 12 Meses (recursos depois negociados com o Banco Mundial) e as propostas de diversificação das pequenas propriedades rurais, entre outras, que possibilitaram a vitória de Lerner já no primeiro turno, em outubro de 1994. Esses projetos concebidos foram colocados em prática pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), nos dois mandatos do governador Lerner.


  • 1987: Participou de processo seletivo para o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), tendo ingressado na carreira de pesquisador do instituto de pesquisa.


  • 1984: Iniciou sua carreira no Paraná, contratado para trabalhar no Programa de Produção Animal, da Companhia Agropecuária de Fomento Econômico do Paraná (Cafe do Paraná).


  • 1983: Se formou em Zootecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).


  • 1958: No dia 12 de junho deste ano, Marcos Elias Traad da Silva, nascia na cidade do Rio de Janeiro.

O Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB, foi fundado em 25 de junho de 1988. É, portanto, o mais jovem dos grandes partidos brasileiros. Mas é, também, o partido que mais cresce no Brasil. Mais que isso, não há na História brasileira registro de partido político que tenha crescido tão rapidamente, tanto em termos de organização como em resultados eleitorais.

Dez anos depois de sua fundação, o PSDB já estava presente em todo o território nacional. Tem mais de um milhão de filiados e acumulou vitórias sucessivas em todas as eleições realizadas desde então. Nas duas últimas eleições - 1996 e 1998 -, a despeito do suposto desgaste de ser governo e implementar um programa de reformas que envolvia cortes de despesas e revisão de direitos insustentáveis, o Partido dobrou o número de prefeitos, triplicou o de vereadores, cresceu nas Assembleias Legislativas, elegeu 7 governadores, 16 senadores e 99 deputados federais, além de reeleger o presidente Fernando Henrique Cardoso já no primeiro turno, com 35,8 milhões de votos. Foi o partido mais votado para os governos estaduais em 1998 (considerando-se os dois turnos), com 29,3 milhões de votos e elegeu o maior número de governadores.

A trajetória eleitoral do PSDB é uma "história de sucesso", mas não pode ser confundida com outros "cases" de marketing político em que as vitórias, decorrentes da demagogia ou do abuso dos poderes econômico e político, se revelaram efêmeras e frustrantes para o eleitorado. Pelo contrário, os resultados eleitorais positivos têm razões concretas e comprováveis: o ponto de partida é o compromisso com a democracia e o projeto de país, expressos no programa e em outros documentos do Partido. A segunda grande fonte de prestígio dos tucanos pode ser encontrada na prática de seus membros nos Legislativos e Executivos de todo o País, dos mais modestos municípios à Presidência da República e ao Congresso Nacional. Esse compromisso com o Brasil tem o nome de Partido da Social Democracia Brasileira desde 1988, mas já existia antes disso.

www.psdb-pr.org.br

Novo recado aos Despachantes do Paraná



O primeiro Outdoor a gente nunca esquece…



Recado aos Despachantes do Paraná

Olá amigos,

Tudo bem?

Abaixo vocês podem ver o recado do Marcos Traad aos despachantes do estado do Paraná:



Ajude Marcos Traad a criar uma rede de amigos

Marcos está trilhando uma caminhada em busca de uma rede de amigos mais forte e ampla!

Aprenda a como ajudá-lo:

Com as transformações da era digital, a ascensão da robótica, da internet das coisas (IoT, Internet of Things) e o acirramento da competitividade com a globalização econômica, temos que encontrar o melhor caminho para continuar construindo o Paraná do futuro.

O Estado, hoje, tem um PIB em torno de R$412,8 bilhões, que corresponde a pouco mais de 6% do PIB nacional, segundo dados do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social) de novembro de 2017. Em termos setoriais, segundo o Ipardes, o Estado responde por 11,8% da agropecuária do país, enquanto sua indústria e serviços são responsáveis por, respectivamente, 7,6% e 5,7% do valor adicionado desses mesmos setores em âmbito nacional (dados de novembro de 2017).

Diante desses cenários, a pergunta que fica é: qual é o Paraná do futuro que queremos? A rigor, tanto o setor público como o privado vêm discutindo e empreendendo esforços para buscar os melhores caminhos para a nossa economia e a nossa gente. Para a prospecção de um projeto de desenvolvimento mais arrojado para o Estado, no entanto, é necessário que haja a observação de algumas premissas fundamentais.

Clique para ler as propostas!

NomeCPFData/HorárioForma de doaçãoValor

Doe agora mesmo para o candidato(a) Marcos Traad

Se está pagina estiver fora de nossos Termos e condições de uso clique em "Denunciar página":

Denunciar página